Escuta Terapêutica ou Psicoterapia: Semelhanças e Diferenças

Escuta Terapêutica ou Psicoterapia: Semelhanças e Diferenças

5 de julho de 2019 Sem categoria 0
escuta terapêutica e psicoterapia

Foi-se o tempo em que acreditava-se que recorrer a um auxílio psicológico era indicado somente para pessoas acometidas por sintomas e perturbações graves.

Atualmente, existe um leque de assuntos variados que acompanham as necessidades provenientes da evolução da sociedade e até da própria profissão.

Ansiedade, estresse, compulsões diversas, depressão, medos e fobias, orientação profissional e desenvolvimento pessoal são apenas alguns temas abordados em sessões de Escuta Terapêutica.

A Escuta Terapêutica e a Psicoterapia têm, cada uma, suas particularidades, que se aproximam em alguns momentos, e em outros se distanciam.

Mas a concordância é unânime quando se trata de eficácia: as duas têm como função principal proporcionar o autoconhecimento e desenvolvimento, contribuindo para que viva uma vida mais consciente.

Veremos neste artigo as aplicações de cada uma e de que forma elas podem contribuir para a concretização dos seus objetivos a curto, médio e longo prazo.

As práticas da Escuta Terapêutica e da Psicoterapia

A Escuta Terapêutica é um processo interativo, caracterizado por uma relação única entre você e o profissional, que o conduz a mudanças em uma ou mais das seguintes áreas: comportamento, construções pessoais, capacidade para ser bem-sucedido nas situações da vida ou conhecimento e habilidade para a tomada de decisão.

O processo de Escuta Terapêutica possui determinadas etapas, nas quais algumas tarefas estão presentes e contribuem para uma intervenção, são elas:

A) Identificar e analisar problemas específicos;

B) Ampliar a compreensão acerca do problema;

C) Avaliar os recursos pessoais existentes e que podem ser desenvolvidos para resolver o problema;

D) Definir o potencial de mudança dessas condições e atitudes pessoais;

E) Utilizar de ações específicas e que podem contribuir para o processo de mudança e/ou transformação referente ao problema relatado; e, por fim,

F) Orientar sobre opções terapêuticas, caso necessário.

Já a Psicoterapia é definida como um tratamento colaborativo, onde o paciente e o psicólogo trabalham juntos para resolver as questões emocionais e comportamentais que possam estar impedindo de ter uma vida mais plena.

Você pode acompanhar outras informações em Psicoterapia: O que é e como pode te ajudar e Psicoterapia: Quais as principais abordagens.

Distanciamentos e aproximações entre Escuta Terapêutica e Psicoterapia

Há certo consenso de que se tratam de intervenções distintas, embora mantenham estreito relacionamento.

Quanto à Escuta Terapêutica, está mais ligada a ajudá-lo a tomar alguma decisão e envolve situações objetivas que permitem uma melhor utilização de recursos e potencialidades pessoais, auxiliando na remoção de bloqueios ao seu crescimento.

A psicoterapia é desenvolvida em um nível mais profundo e teria como foco os conflitos de personalidade, com destaque para a necessidade de mudanças nessa estrutura. Nesse sentido, seria a autocompreensão intensiva da dinâmica que explica as crises existenciais particulares.

A Escuta Terapêutica é o processo por meio do qual se dá oportunidade de explorar preocupações pessoais; que conduz a uma ampliação da capacidade de tomar consciência e das possibilidades de escolha.

São vários os objetivos que perpassam os processos de auxílio terapêutico, por exemplo, reestruturação da personalidade, descoberta de um sentido de vida, cura de um transtorno psicológico, ajustamento, redução da ansiedade, aprendizagem de comportamentos mais adaptativos ou atingimento da autorrealização.

Esses objetivos conduzem a intervenções diferenciadas e devem ser estabelecidos, a priori, na sua interação com o profissional, podendo ser modificados ao longo do processo.

Pode-se delimitar as diferenças entre esses dois processos de auxílio, sendo a Escuta Terapêutica compreendida como uma área do conhecimento bastante ampla e que envolve uma prática “educativa, preventiva, de apoio situacional, centralizada nos aspectos saudáveis, nas potencialidades e nas dimensões conscientes e ‘mais superficiais’ da clientela, requerendo tempos abreviados”.

Já a psicoterapia trataria de problemas emocionais e patologias, de caráter remediativo ou reconstrutivo, focalizando o inconsciente e as dimensões ‘mais profundas’ do indivíduo, demandando tempos prolongados.  

A diferença básica poderia ser sumarizada em três elementos:

A) no tempo requerido em cada um dos processos;

B) no grau de aprofundamento proporcionado por cada técnica;

C) no tipo de problema trazido, se mais situacional ou de caráter mais permanente, ligado a alguma patologia ou desconforto emocional.

De modo similar, a Escuta Terapêutica e a Psicoterapia se confundem em suas finalidades, haja vista que buscam ajudar a pessoa a compreender melhor a si mesma para orientar-se quanto aos seus problemas vitais. Sobretudo, para retomar o seu protagonismo e alcançar a qualidade de vida desejável.

Quando recorrer a Escuta Terapêutica ou Psicoterapia

Quando percebemos que, sozinhos temos dificuldades de enxergar problemas, ou mesmo que só uma conversa de amigos não está sendo o suficiente para promover uma mudança real em nosso comportamento e consequentemente na nossa vida, é a hora de pensarmos em ter uma conversa profissional sobre o que está afligindo constantemente ou mesmo eventualmente.

Então, como você pode retirar lições e alternar as tentativas de resolução dos problemas buscando a resolução deles? Bem, o profissional não vai receitar nenhuma fórmula mágica, mas certamente representará um passo na direção da dissolução definitiva de seus impedimentos.

Livre-se, primeiramente, do preconceito de recorrer ao auxílio terapêutico, e compreenda que cada pessoa possui competências suficientes para lidar com seus incômodos, mas antes, é necessário conhecer e trabalhar essas capacidades a fim de entender o significado do seu contexto atual e originar um novo sentido à vida.

Para conhecer mais sobre Escuta Terapêutica e Psicoterapia, continue acompanhando nosso blog ou entre em contato conosco!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *